segunda-feira, 31 de março de 2014

[TOP 10] Melhores Livros do Mundo

Retirei esta lista da lista publicada pelo Expresso que incluía os 100 melhores livros do Mundo.
Os factores em causa para a selecção destas obras foram: o impacto do livro na história, a sua contribuição intelectual para a nossa cultura, a sua relevância actual e a popularidade continuada. Esta lista é apenas uma em muitas, que sem dúvida reflete alguns dos livros mais apreciados pela crítica contemporânea e que merecem a leitura e apreciação de muitas pessoas. 
Podem ver o artigo do Expresso na integra aqui: http://expresso.sapo.pt/os-cem-melhores-livros-de-sempre=f525081
 
 
 
1 # Guerra e Paz - Lev Tolstoi
 
Sinopse: Guerra e Paz é um verdadeiro monumento da literatura universal. Tolstói descreve as guerras movidas por Napoleão contra as principais monarquias da Europa, dissecando as origens e as consequências dos conflitos e, principalmente, expondo as pessoas e as suas vulnerabilidades com uma aguda perceção psicológica. O enredo deste romance cobre toda a campanha de Napoleão na Áustria, a invasão da Rússia pelo exército francês e a sua retirada, entre 1805 e 1820. Neste quadro épico movem-se mais de 550 personagens, além dos elementos das famílias aristocráticas principais, Tolstói criou um retrato realista e incisivo da sociedade russa de inícios do século XIX, denunciando o preconceito e a hipocrisia da nobreza, ao lado da miséria dos soldados e servos. Este romance presta-se ainda a expor as ideias do autor sobre o sentido da vida e a desenvolver as suas reflexões filosóficas em favor de uma sociedade mais justa e fraterna. O legado literário de Tolstói figura a par do de outros grandes escritores russos do século XIX entre os quais se destacam Dostoiévski, Pushkin, Turgueniev e Tchekov.
Considerado como um dos nomes maiores da literatura, este escritor, filósofo, pedagogo e até profeta, foi um defensor acérrimo das minorias e dos mais desfavorecidos, e um dos primeiros a insurgir-se contra a escravatura. Apesar das muitas perseguições a que foi sujeito, Lev Tolstói encontrou na escrita um refúgio e foi de forma sábia que abordou temas tão inquietantes quanto complexos. Entre 1865 e 1869 escreveu e publicou aquela que é talvez a sua obra-prima e uma das maiores criações literárias de sempre: Guerra e Paz.
 
 
2 # 1984 - George Orwell
 
Sinopse: 1984 oferece hoje uma descrição quase realista do vastíssimo sistema de fiscalização em que passaram a assentar as democracias capitalistas. A electrónica permite, pela primeira vez na história da humanidade, reunir nos mesmos instrumentos e nos mesmos gestos o trabalho e a fiscalização exercida sobre o trabalhador. O Big Brother já não é uma figura de estilo - converteu-se numa vulgaridade quotidiana.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 # Ulisses - James Joyce
 
Sinopse: Considerada, unanimemente, uma das mais importantes e controversas criações literárias da literatura mundial, Ulisses criou formas inusitadas de expressão, inaugurou uma nova linguagem, inventou voz e estilo, e, por muito tempo, devido às suas transgressões literárias, permaneceu censurado.   A 16 de Junho de 1904, Leopold Bloom, um judeu irlandês, sai de casa para comprar os rins que a mulher adora comer ao pequeno-almoço, ir à Posta Restante buscar as cartas de amor da amante, cumprir as suas obrigações de angariador de publicidade e assistir ao enterro de um velho conhecido no cemitério. O Sr. Bloom, como Ulisses através dos mares, vai ser arrastado através de Dublin numa odisseia trivial e aventureira. A ilha dos Lotófagos, a gruta de Polifemo e a caverna de Circe tomam aqui nomes de praças de Dublin, de bares e de bordéis irlandeses; Nausicaa, Penélope, Telémaco e os pretendentes são empregadas de bares, uma cantora, um jovem professor de História falador e boémio, um velho empresário corrupto ou ébrios eloquentes. Será apenas na madrugada seguinte, bem comido e melhor bebido, que Leopold Bloom regressará a casa — Ítaca, após ter sido expulso de um bar por um sujeito intratável, depois também de ter apanhado no bordel uma bebedeira memorável que termina num pandemónio fabuloso e repercorrido, titubeante, a história da vida de um pobre diabo judeu irlandês, enganado pela mulher e que corre atrás de qualquer saia que lhe passa perto. Terá pelo caminho refeito todo o percurso da História, paródica e sublime, a história de tudo o que a Humanidade inventou para atravessar a terra: línguas, culturas, metafísicas, filosofias, teologias, erotismos, ritos, brincadeiras, preces, magias, sem esquecer o "whisky", o vinho tinto e os rins fritos em manteiga, sem esquecer também os prodígios da palavra humana, única alavanca de Arquimedes que poderia, sem ponto de apoio, levantar o mundo.
 
 
4 # Lolita - Vladimir Nabokov
 
Sinopse: Esta é uma das obras mais conhecidas e controversas do século XX e conta a história de Humbert Humbert, um professor universitário enfadonho e de meia-idade. A sua obsessão por Lolita de 12 anos suscita algumas dúvidas relativamente ao seu carácter: estará ele apaixonado ou tratar-se-á de um louco? Um poeta eloquente ou um pervertido? Uma alma torturada e sofrida ou um monstro? Ou será que Humbert Humbert não será apenas uma mistura de todas estas personagens?Lolita é certamente o romance mais conhecido de Nabokov, mas também por se tratar de uma obra-prima que provocou, à data da sua publicação, um enorme escândalo pela forma como o autor tratava o tema de uma paixão entre um homem maduro e uma adolescente provocante.Hoje, que essa aura de escândalo parece ter-se dissipado, o livro, publicado originalmente em 1955, vale por aquilo que é: um verdadeiro clássico da literatura do século XX.
 
 
 
 
 
 
5 # O Som e a Fúria - William Faulkner
 
 
Sinopse: "O Som e a Fúria" é a tragédia da família Compson, apresentando algumas das personagens mais memoráveis da literatura: a bela e rebelde Caddy, Benjy, o filho varão, o assombrado e neurótico Quentin; Jason, o cínico brutal, e Dilsey, o criado negro. Com as suas vidas fragmentadas e atormentadas pela história e pela herança, as suas vozes e ações enredam-se para criar o que é, sem dúvida, a obra-prima de Faulkner e um dos maiores romances do século XX. William Faulkner afirmou muitas vezes que "O Som e a Fúria" era o romance mais próximo do seu coração porque era o que lhe tinha causado mais sofrimento e angústia a escrever. Neste magnífico romance, publicado pela primeira vez em 1929, Faulkner criou a «menina dos seus olhos», a bela e trágica Caddy Compson, cuja história nos conta através dos monólogos separados dos seus três irmãos: Benjy, o idiota; Quentin, o suicida neurótico; e o monstruoso Jason. "O Som e a Fúria" é o seu quarto romance e a primeira das suas obras- primas indiscutíveis, aquela que, mais do que qualquer outra, confirmou Faulkner como figura central da literatura do século XX.
 
 
 
 
6 # O Homem Invisível - Ralph Ellison
 
Sinopse: Invisível para os brancos racistas, para os brancos emancipadores e para os próprios negros radicais, o protagonista desta obra deseja apenas ser como é. E não como realmente acontece, ou seja, um homem "invisível", já que realmente todos vêem o que o rodeia e não a ele próprio. "Homem Invisível" revela a dor da existência do homem negro num mundo branco. É a história da viagem de um jovem negro pelos estados sulistas da América nos primeiros anos do século XX. Com o passar do tempo, entre experiências frequentemente contraditórias, o protagonista fica a conhecer o mundo dos negros, o mundo dos brancos e o seu próprio mundo. Trata-se, no fundo, de uma peregrinação excepcionalmente esclarecedora sobre questões fundamentais como a raça, a existência humana ou os ideais democráticos. Primeiro romance de um autor então desconhecido, "Homem Invisível" provocou uma intensa polémica, aquando da sua publicação, em 1952. Hoje, é unanimemente considerado pela crítica uma obra-prima, talvez mesmo a melhor obra afro-americana de sempre. Foi distinguida com o importante National Book Award e consagrou Ralph Ellison como um dos autores mais marcantes do século XX. Está publicada em mais de vinte países.
 
 
7 # Rumo ao Farol - Virginia Woolf
 
Sinopse: Um dos livros mais importantes do século XX, "Rumo ao Farol" é também um dos romances mais conhecidos de Virgínia Woolf. A tranquila Mrs Ramsay, o trágico mas ao mesmo tempo absurdo Mr Ramsay, juntamente com os seus filhos e vários convidados, encontram-se de férias na Ilha de Skye. Mrs Ramsay assume o papel de esposa e mãe perante os seus hóspedes: Lily Briscoe, a artista frustrada, Minta e Paul, o jovem casal apaixonado, e Charles Tansley, o misantropo estudante, que se encontra sob o seu fascínio. O desejo de James, o seu filho mais novo, é fazer uma viagem de barco até ao Farol. A partir da expectativa da visita ao farol, Virginia Woolf constrói uma narrativa comovente sobre as complexas tensões e fidelidades existentes numa família.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
8 # Ilíada e Odisseia - Homero
 
Sinopse: A "Ilíada" é o primeiro livro da literatura europeia e, sob certo ponto de vista, nenhum outro livro que se lhe tenha seguido conseguiu superá-lo- nem mesmo a "Odisseia". Lida hoje, no século XXI depois de Cristo, a "Ilíada" mantém inalterada a sua capacidade esmagadora de comover e perturbar. As civilizações passam, mas a cultura sobrevive? É neste sentido que parece apontar a mensagem deste extraordinário poema. Ler a "Ilíada" é reclamarmos o lugar que por herança nos cabe no processo de transmissão da cultura ocidental: cada novo leitor acrescenta mais uma etapa, ele mesmo um novo elo.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sinopse: A "Odisseia" homérica é, a seguir à Bíblia, o livro que mais influência terá exercido, ao longo dos tempos, no imaginário ocidental. Esta tradução da Odisseia veio colmatar uma lacuna evidente: a inexistência, em português actual, de uma tradução vertida do grego, em verso e com a máxima fidelidade ao original, que devolva ao leitor o prazer do texto homérico.Frederico Lourenço é romancista e docente da Faculdade de Letras de Lisboa. É também autor da tradução da Ilíada homérica e de Grécia Revisitada: Ensaios sobre Cultura Grega. A tradução em verso da Odisseia recebeu o Prémio D. Diniz da Casa de Mateus e o Grande Prémio de Tradução do Pen Clube Português e da Associação Portuguesa de Tradutores.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
9 # Orgulho e Preconceito - Jane Austen
 
Sinopse: Uma clássica história de amor e mal-entendidos que se desenrola em finais do século XVIII e retrata de forma acutilante o mundo da pequena burguesia inglesa desse tempo. Um mundo espartilhado por preconceitos de classe, interesses mesquinhos e vaidades sociais, mas que, no romance, acabam por ceder lugar a valores mais nobres: o amor. As cinco irmãs Bennet, Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty, foram criadas por uma mãe cujo único objetivo na vida é encontrar maridos que assegurem o futuro das filhas. Mas Elizabeth, inteligente e sagaz, está decidida a ter uma vida diferente da que lhe foi destinada. Quando Mr. Bingley, um jovem solteiro rico, se muda para uma mansão vizinha, as Bennet entram em alvoroço…
 
 
 
 
 
 
 
 
 
10 # A Divina Comédia - Dante Alighieri
 
Sinopse: Longo poema épico e teológico, A Divina Comédia divide-se em três partes: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso. Não há uma datação exacta da obra, mas presume-se que tenha sido escrita entre 1304 e 1321, ano da morte de Dante. A Divina Comédia foi escrita em língua toscana - muito próxima do que hoje se designa por italiano - num registo vulgar, portanto, por oposição ao uso generalizado do latim na escrita erudita. Assim se tornou a obra fundadora da língua italiana moderna. Em Portugal A Divina Comédia chegou a um universo de leitores alargado através da inexcedível tradução de Vasco Graça Moura. Com mais de seis edições desde a sua primeira publicação, A Divina Comédia conheceu em Portugal um sucesso e uma popularidade extraordinários.
 
 





 
Devo confessar que apenas li dois dos livros que integram esta lista - Lolita de Vladimir Nabokov e Orgulho e Preconceito de Jane Austen. E vocês? Quanto e quais já leram? Quais me sugerem para próxima leitura?

domingo, 30 de março de 2014

[ESPAÇO CINEMA] Capitão América: O Soldado do Inverno

Sinopse:
Depois dos acontecimentos cataclísmicos em Nova Iorque com Os Vingadores, Steve Rogers, também conhecido como Capitão América, vive tranquilamente em Washington, D.C. e tentar-se ajustar ao mundo moderno. Mas quando um colega da S.H.I.E.L.D. está sob ataque, Steve vê-se envolvido numa teia de intrigas que ameaçam colocar o mundo em risco. Unindo forças com a Viúva Negra, o Capitão América luta para desmascarar a conspiração cada vez maior ao mesmo tempo que combate assassinos profissionais enviados para o silenciar a cada passo. Quando toda a trama dos vilões é revelada, o Capitão América e a Viúva Negra recorrem à ajuda de um novo aliado, o Falcão. No entanto, depressa se deparam contra um inimigo inesperado e formidável - o Soldado do Inverno.

A minha review no site Mundo do Cinema:

sexta-feira, 28 de março de 2014

[TOP 10] Livros Mais Vendidos no Mundo

Imagem retirada de um estudo brasileiro que revela os 10 livros mais vendidos do Mundo.
 
 
 
 
1 # Um conto de duas cidades - Charles Dickens
 
 
Sinopse: Uma sociedade em mudança. Um povo brilhante a tentar realmente ser livre nos seus triunfos e derrotas. Uma pintura viva da Revolução Francesa. Uma novela histórica que nos chega com a frescura de toda a crítica social de Dickens. Mestre do romance "realista" Inglês, Charles Dickens nasceu em 1812 e morreu em 1870. Filho de uma família modesta, que descurou por completo a sua instrução, Dickens frequentava por gosto bibliotecas e museus, adquirindo assim boa parte sua cultura.
 
 
 
 
 
 
 
 

 


 
2 # O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

 
Sinopse: Considerado um dos grandes clássicos da literatura infanto-juvenil, este livro de alcance intemporal, revela um segredo muito simples e ao mesmo tempo muito sábio: é que as coisas realmente importantes são muitas vezes invisíveis para os olhos e só podem ser vistas com o coração. Antoine de Saint-Exupéry publicou pela primeira vez O Principezinho em 1943, quando recuperava de ferimentos de guerra em Nova Iorque, um ano antes do seu avião Lockheed P-38 ter sido dado como desaparecido sobre o Mar Mediterrâneo, durante uma missão de reconhecimento. Mais de meio século depois, a sua fábula sobre o amor e a solidão não perdeu nenhuma da sua força, muito pelo contrário: este livro que se transformou numa das obras mais amadas e admiradas do nosso tempo, é na verdade de alcance intemporal, podendo ser inspirador para leitores de todas as idades e de todas as culturas. O narrador da obra é um piloto com um avião avariado no deserto do Sahara, que, tenta desesperadamente, reparar os danos causados no seu aparelho. Um belo dia os seus esforços são interrompidos devido à aparição de um pequeno príncipe, que lhe pede que desenhe uma ovelha. Perante um domínio tão misterioso, o piloto não se atreveu a desobedecer e, por muito absurdo que pareça - a mais de mil milhas das próximas regiões habitadas e correndo perigo de vida - pegou num pedaço de papel e numa caneta e fez o que o principezinho tinha pedido. E assim tem início um diálogo que expande a imaginação do narrador para todo o género de infantis e surpreendentes direções. O Principezinho conta a sua viagem de planeta em planeta, cada um sendo um pequeno mundo povoado com um único adulto. Esta maravilhosa sequência criativa evoca não apenas os grandes contos de fadas de todos os tempos, como também o extravagante «Cidades Invisíveis» de Ítalo Calvino. Uma história terna que apresenta uma exposição sentida sobre a tristeza e a solidão, dotada de uma filosofia ansiosa e poética, que revela algumas reflexões sobre o que de facto são os valores da vida.
 
 
3 # O Senhor dos Anéis - J. R. R. Tolkien
 
 
Sinopse: Em apreciação crítica à obra de Tolkien cuja edição portuguesa apresentamos, o Sunday Times escrevia que o mundo da língua inglesa se encontra dividido em duas partes: a daqueles que já leram "O Senhor dos Anéis" e a daqueles que o vão ler. Não se enganava o crítico ao indicar assim que estamos perante uma obra de leitura obrigatória, que, sem qualquer sombra de exagero, se insere entre as mais notáveis criações literárias do nosso século. Situando-se na linha da criação fantástica em que a literatura inglesa é fértil (lembremos Lewis Carrol com a sua "Alice no País das Maravilhas"), Tolkien oferece-nos uma obra verdadeiramente monumental, onde todo o mundo é criado de raíz, uma nova cosmogonia arquitectada por inteiro, uma irrupção de maravilhoso que é admirável jogo de criação pura. O sopro genial que perpassa na elaboração deste maravilhoso, traduzido sobretudo no realismo da narração, deixa no leitor o desejo irresistível de conhgecer «esse» mundo que, como crianças, chegamos a acreditar que existe. "A Irmandade do Anel" é o primeiro volume da trilogia "O Senhor dos Anéis", em que se integram também "As Duas Torres" e "O Regresso do Rei".   
 
 
 
 
4 # O Hobbit - J. R. R. Tolkien
 
Sinopse: O Hobbit é a história das aventuras de um grupo de anões que vão à procura de um tesouro guardado por um terrível dragão. São relutantemente acompanhados por Bilbo Baggins, um hobbit apreciador do conforto e vida calma. Encontros com elfos, gnomos e aranhas gigantes, conversas com o dragão, Smaug, o Magnífico, e a presença involuntária na Batalha dos Cinco Exércitos são algumas das experiências por que Bilbo passará. O Hobbit é não só uma história maravilhosa como o prelúdio a O Senhor dos Anéis.
 5 # Dream of the Red Chamber - Cao Xueqin
 
 
 
Sinopse: The novel provides a detailed, episodic record of the two branches of the wealthy and aristocratic Jia  clan—the Rongguo House  and the Ningguo House —who reside in two large, adjacent family compounds in the capital. Their ancestors were made Dukes and given imperial titles, and as the novel begins the two houses are among the most illustrious families in the city. One of the clan’s offspring was made an Imperial Consort, and a lush landscaped garden was built to receive her visit. The novel describes the Jias’ wealth and influence in great naturalistic detail, and charts the Jias’ fall from the height of their prestige, following some thirty main characters and over four hundred minor ones. Eventually the Jia clan falls into disfavor with the Emperor, and their mansions are raided and confiscated.In the novel's frame story, a sentient Stone, abandoned by the goddess Nüwa when she mended the heavens aeons ago, begs a Taoist priest and a Buddhist monk to bring it with them to see the world. The Stone, along with a companion (while in Cheng-Gao versions they are merged into the same character), was then given a chance to learn from the human existence, and enters the mortal realm.
The main character of the novel is the carefree adolescent male heir of the family, Jia Baoyu. He was born with a magical piece of "jade" in his mouth. In this life he has a special bond with his sickly cousin Lin Daiyu, who shares his love of music and poetry. Baoyu, however, is predestined to marry another cousin, Xue Baochai, whose grace and intelligence exemplifies an ideal woman, but with whom he lacks an emotional connection. The romantic rivalry and friendship among the three characters against the backdrop of the family's declining fortunes forms the main story in the novel.
 
 

 
6# Convite para a Morte - Agatha Christie
 
 
 
6946170Sinopse: Em Convite para a Morte, dez desconhecidos recebem um convite para encontrar-se numa ilha deserta onde o extermínio os aguarda.
 
 
 
7 # O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa - C. S. Lewis
 

Sinopse: Publicado em 1950, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa é o segundo volume das célebres crónicas, seguindo-se a «O Sobrinho do Mágico», dado a conhecer ao público pela Presença em Abril de 2003. A aventura começa durante a Segunda Guerra Mundial, quando Peter, Lucy, Edmund e Susan são obrigados a sair de Londres e a instalar-se numa pequena cidade em Inglaterra, na casa de um professor solteirão. Enquanto exploram a mansão, Lucy descobre uma passagem secreta muito especial no guarda-fatos do velho professor, que dá acesso a um misterioso mundo... Prepara-te para entrar num mundo mágico, onde é sempre Inverno e neva constantemente. Basta leres as aventuras de quatro irmãos, filhos de Eva e Adão, que descobriram uma passagem secreta num guarda-roupa directamente para Nárnia. Entre outras aventuras, ficarás a conhecer a bruxa branca, que representa as forças do mal e tenta disputar o trono do reino com o Leão, símbolo do bem. Uma obra mágica, vencedora do prémio Keith Barker para o Melhor Livro Infantil do Segundo Milénio.
 
 

 8 # She: A History of Adventure - Henry Rider Haggard

 
Sinopse: Drawing on his fascination with African lore and his love of adventure to create a seminal work of fantasy, H. Rider Haggard's She is edited with an introduction by Patrick Brantlinger in Penguin Classics. On his twenty-fifth birthday, Leo Vincey opens the silver casket that his father has left to him. It contains a letter recounting the legend of a white sorceress who rules an African tribe and of his father's quest to find this remote race. To find out for himself if the story is true, Leo and his companions set sail for Zanzibar. There, he is brought face to face with Ayesha, She-who-must-be-obeyed: dictator, femme fatale, tyrant and beauty. She has been waiting for centuries for the true descendant of Kallikrates, her murdered lover, to arrive, and arrive he does - in an unexpected form. Blending breathtaking adventure with a brooding sense of mystery and menace, She is a story of romance, exploration discovery and heroism that has lost none of its power to enthral. Patrick Brantlinger's introduction discusses H. Rider Haggard's experience of Empire, and how he took the Africa of fantasies and wove its magic into She. This edition also includes further reading and explanatory notes. Henry Rider Haggard (1856-1925) was born in Bradenham, Norfolk, the sixth son of a lawyer. In 1875 his father procured for him the post of junior secretary to the Governor of Natal; spending six years in South Africa, he remained fascinated by the country's landscape, wildlife and tribal societies for the rest of his life. Haggard's first novel King Solomon's Mines was published in 1885, shortly after had passed the bar, proving so successful that he was able to move back to Norfolk to concentrate on his writing. If you enjoyed She, you might like John Buchan's The Thirty-Nine Steps, also available in Penguin Classics. 'It is full of hidden meaning ... the eternal feminine, the immortality of our emotions'Sigmund Freud.
 
 
9 # O Código Da Vinci - Dan Brown
 
 
Sinopse:Robert Langdon, conceituado simbologista, está em Paris para fazer uma palestra quando recebe uma notícia inesperada: o velho curador do Louvre foi encontrado morto no museu, e um código indecifrável encontrado junto do cadáver. Na tentativa de decifrar o estranho código, Langdon e uma dotada criptologista francesa, Sophie Neveu, descobrem, estupefactos, uma série de pistas inscritas nas obras de Leonardo da Vinci, que o pintor engenhosamente disfarçou. Tudo se complica quando Langdon descobre uma surpreendente ligação: o falecido curador estava envolvido com o Priorado de Sião, uma sociedade secreta a que tinham pertencido Sir Isaac Newton, Botticelli, Victor Hugo e Da Vinci, entre outros.
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
10 # Pense e Fique Rico - Napoleon Hill
 
Sinopse: Pense e Fique Rico, o livro de automotivação empresarial mais influente da história, nasceu de um encontro fortuito. Napoleon Hill, um jovem jornalista, entrevistou o magnata do aço Andrew Carnegie - provavelmente o americano mais rico do início do século XX. Na conversa que tiveram, Carnegie lançou ao repórter um desafio: entrevistar 500 milionários para descobrir o que tinham em comum. Durante 20 anos, Napoleon Hill dedicou-se à missão e, com o apoio e os conselhos de Carnegie, compilou uma série de princípios a que chamou "As Leis do Sucesso". Pense e Fique Rico sintetiza essas leis, numa obra que inspirou milhões de leitores. As ideias contidas neste livro, para além de divulgarem efectivas receitas para ganhar dinheiro, ensinam a obter a satisfação espiritual que advém de se atingir os objectivos.










Concordam com esta ordem? Como seria o vosso Top 10?

segunda-feira, 24 de março de 2014

[PASSATEMPO] O Funeral da nossa Mãe - Célia Correia Loureiro

 
Última semana para participar no passatempo e habilitar-se a ganhar um exemplar de O Funeral da Nossa Mãe, livro oferecido pela autora, Célia Loureiro.
Termina dia 31 de Março!
 
Para fazer a sua inscrição no passatempo clique aqui.

sábado, 22 de março de 2014

[EBOOK] Grátis Diário de um Zé Ninguém - Rafael Castellar das Neves


Sinopse:
Um morador de rua que passa a receber frequentes visitas de um cidadão comum com quem conversa abertamente sobre a vida sob uma óptica simples e sábia, própria do espírito do nosso protagonista. Salpicada de pensamentos e questões existenciais, esta obra propõe ao leitor reflexões sobre a vida real, em um nível mais humano, que podem mexer consigo, com a maneira que lida com sua própria vida e, quem sabem, com as vidas ao seu redor.

Ebook grátis em formato epub no Smashwords, aqui.

[EBOOK] Grátis Olhos de Coruja - Pet Torres

Sinopse:
Otto é um rapaz quem foi criado por seu tio Jefferson.
Desde que ele ficou órfão de seus pais quando ele tinha apenas sete anos de idade.
Mas ele tinha dificuldades em todas as disciplinas de sua escolha, e devido a isso, ele estava ameaçado de repetir o ano letivo.
O seu tio, era um homem sozinho e gostava de passar parte de seu tempo lendo livros científicos.
Um dia, ele pesquisou a respeito das corujas.
E ele descobriu que elas eram o símbolo da sabedoria.
Elas eram tão sábias quanto qualquer gênio na face da terra.
Desde então, ele decidiu fazer uma experiência arriscada, envolvendo uma coruja e o seu próprio sobrinho Otto.


Ebook grátis no Smashwords, aqui.

sexta-feira, 21 de março de 2014

[EBOOK] Grátis Vampire Love Story - H.T. Night

Sinopse:
Josiah Reign is a lover and a fighter. Out for a simple jog, he happens upon a young woman who needs help. So Josiah does what he does best. He takes on her attackers...all five of them, in fact. Little does Josiah know that this one act of goodwill will introduce him to a very strange world, a world of dreams...and nightmares. For this woman, Lena, is not who she seems, and her friends are the stuff of legends. Worse yet, Josiah finds himself falling for not one, but two of these deadly creatures of the night. And as Josiah suffers a devastating loss that rocks his world, he will fight for what he believes in. He will fight for his one true love. And fighting is what Josiah does best.

O ebook está disponível de forma grátis em inglês no Smashwords, aqui.

[EBOOK] Grátis The Servant of Death - J.C. Bell

Sinopse:
The Servant of Death, the Dark Lord Sevron has arisen once more. This time he has taken form in the Holy Tree of the Elves, their sacred Graelic. Power, wealth, immortality . . . such things are meaningless to him, for the Servant of Death desires but one thing – to turn the universe into a living hell. Even the power of the Maker failed to see him dead. There is but one man who can stand against him . . . but will there be anything left of the universe when their battle is done?



Para quem gosta de ler em inglês, o ebook está disponível em diversos formatos para download grátis no Smashword, clique aqui.

[BOOK TRAILER] Tenho o teu Núm3ro - Sophie Kinsella

Sneak Peek do livro por Sophie Kinsella:
 
 
 
Veja aqui o book trailer:

[BOOK TRAILER] Cress - Marissa Meyer

Não consegui colocar directamente o vídeo aqui mas, deixo abaixo o link do Youtube onde podem assistir:

[BOOK TRAILER] Scarlet - Marissa Meyer



[BOOK TRAILER] Cinder - Marissa Meyer



quinta-feira, 20 de março de 2014

[OPINIÃO] Cormoran Strike #1 Quando o Cuco Chama - Robert Galbraith

Opinião:
Quando o Cuco Chama é o primeiro policial de J. K. Rowling sob o pseudónimo de Robert Galbraith e o primeiro livro que leio da autora. Apesar de ter seguido os filmes de Harry Potter desde pequena, nunca tive interesse em ler os livros e quando ainda criança comecei a ler o primeiro volume da série esta não me cativou. Quem sabe fosse pela idade e agora já se revelariam mais apelativos. De qualquer forma, quando fui seleccionada pelos Embaixadores para a companha deste livro e recebi o exemplar em casa considerei de imediato ler a obra. 

Como devem já ter percebido pelo conteúdo e título do blogue, o meu género favorito não são realmente os policiais e este livro como tal não estava na minha mais alta estima. Pode ser preconceito meu mas acho que os policiais são sempre muito parecidos entre si e não me trazem realmente grandes emoções nem nada de novo. Digo isto com plena consciência de que não sou nenhuma expert no assunto e só li ainda um número muito limitado de literatura desta ordem.

Focando então em Quando o Cuco Chama, esta obra conta com a presença do Investigador Privado Comoran Strike. Um detective à beira da ruína que é contratado para investigar a morte de uma modelo. Este aceita o caso apesar de a morte da jovem – Luna – ter sido considerada suicídio. Com isto, recebe o suficiente do irmão da vítima para se manter financeiramente.

Comoran Strike é uma personagem que à partida não se revela muito apelativa, tendo em conta a descrição que lhe é feita. Logo no início pela aparência física: “O reflexo que o olhava não era bonito. Strike tinha a testa alta e protuberante, nariz largo e sobrancelhas grossas de um jovem Beethoven dedicado ao pugilismo, aparência realçada pelo inchaço do olho roxo. Graças ao cabelo grosso e encaracolado, (…). Ele parecia ter mais do que os 35 anos que realmente tinha.” e, mais à frente, com as características psicológicas que vai revelando, nomeadamente aquando às suas atitudes e pensamentos. Mas, apesar de tudo, vai ganhando a simpatia dos leitores com o decorrer da história.

No início da trama Strike contrata uma secretária temporária que acaba por o ajudar a organizar novamente a sua vida e com investigação do caso. Robin é uma figura estável e constante que transmite ao investigador apoio e auxílio tanto nas suas funções como empregada mas igualmente como amiga e até colega.

Tendo lugar em Inglaterra, este é um policial que trata temas como o racismo, os consumos, os exageros dos paparazzi e os preconceitos. Todos os anteriores aplicados a Luna e muitos podendo ser revistos em diversas personagens.


Estreante neste género, J. K. Rowling revela-se realmente versátil e com esta obra tão interessante volta a cativar o público. Não se ficando por aqui, Comoran Strike vai ser o protagonista de vários livros da escritora e esta série conta com o segundo volume em Portugal ainda este ano.

[ESCRITORES] Lauren DeStefano

Licenciou-se em Letras e especializou-se em escrita criativa no Albertus Magnus College, em Connecticut. Raptada foi o seu primeiro livro.
Lauren DeStefano alcançou os primeiros lugares no top do New York Times, confirmando-se como um novo talento na ficção distópica, tendo o segundo livro desta série entrado directamente para o primeiro lugar.
Lauren vive em Connecticut.

quarta-feira, 19 de março de 2014

[BOOK TRAILER] Sever - Lauren DeStefano

O Book Trailer do último volume da Trilogia Jardim Químico, nos E.U.A.
 


[BOOK TRAILER] Delírio - Lauren DeStefano

O Book Tailer de Fever nos E.U.A.
 
 
 
E o Teaser Trailer que eu AMO! A música é linda e totalmente adequada aos livros.
 
 
Música: If I Die Young de The Band Perry


[BOOK TRAILER] Raptada - Lauren DeStefano

O trailer do livro Wither, nos E.U.A.
 


[LIDO + OPINIÃO] O Jardim Químico #1 e #2 - Lauren DeStefano

Título: Raptada
Autor: Lauren DeStefano
Série: O Jardim Químico - Livro I
Páginas: 256
Editor: Editorial Planeta
 
Sinopse: Graças à ciência moderna, todos os recém-nascidos são bombas-relógio genéticas - os homens só vivem até aos vinte e cinco anos e as mulheres até aos vinte. Neste cenário desolador, as raparigas são raptadas e forçadas a casamentos polígamos para que a raça humana não desapareça. Levada pelos Colectores para se casar à força, Rhine Ellery, uma rapariga de dezasseis anos entra num mundo de riqueza e privilégio. Apesar do amor genuíno do marido Linden e da amizade relativa das suas irmãs-esposas, Rhine só pensa numa coisa: fugir, encontrar o irmão gémeo e voltar para casa.
Mas a liberdade não é o único problema. O excêntrico pai de Linden está decidido a encontrar um antídoto para o vírus genético que está prestes a levar-lhe o filho e usa cadáveres nas suas experiências. Com a ajuda de um criado, Gabriel, pelo qual se sente perigosamente atraída, Rhine tenta fugir no limitado tempo que lhe resta.
 
 
 
 Título: Delírio
Autor: Lauren DeStefano
Série: O Jardim Químico - Livro II
Páginas: 232
Editor: Editorial Planeta
 
Sinopse: Rhine e Gabriel fugiram da mansão, mas o perigo nunca ficou para trás.
Para Rhine de dezassete anos, a arriscada fuga do casamento polígamo parece ser o princípio do fim. A evasão leva Rhine e Gabriel a uma armadilha sob a forma de uma feira popular, cuja dona mantém várias raparigas prisioneiras, Rhine acaba de fugir de uma prisão dourada para se meter noutra ainda pior.
A jovem acaba por percorrer um cenário tão sombrio como o que deixou há um ano - que reflecte os seus sentimentos de medo, desespero e desesperança.
Com Gabriel a seu lado está decidida a chegar a Manhattan para se encontrarem com Rowan, o irmão gémeo, mas a viagem é longa e perigosa e o que Rhine espera que seja uma segurança relativa revelar-se-á muito diferente.
Num mundo onde as raparigas só vivem até aos vinte anos e os rapazes até aos vinte e cinco, o tempo é precioso e Rhine não tem como escapar nem iludir o excêntrico sogro Vaughn, que está determinado a levá-la de novo para a mansão... a todo o custo.
Nesta sequela de Raptada, a heroína tem de decidir se a liberdade vale a pena, pois tem mais a perder do que nunca.
 
 
Opinião:
Neste romance distópico, Lauren DeStefano traz-nos a história de Rhine, uma adolescente condenada pela biologia e pela sociedade. Vivendo num mundo futurista em que com a ciência actual os seus pais e os da mesma geração destes foram vacinados prevenindo a morte por doença, Rhine, o seu irmão e todos os que nasceram dessa geração vêem ao mundo sentenciados a uma morte precoce. Todas a raparigas morem aos 20 anos de idade e os rapazes aos 25.

Com isto, começam a surgir Colectores que raptam raparigas para assim, as poderem vender a homens que desfrutam de casamentos polígamos, sob o pretexto de preservar a raça humana. Rhine torna-se uma delas e juntamente com duas outras jovens passam a ser irmãs-esposas de Linden.

Linden é uma personagem melancólica e carinhosa que rapidamente se interessa afectivamente por Rhine mas, esta, não se resigna ao papel a que foi forçada e luta para fugir e voltar para casa para o irmão. Com este intuito conta com a ajuda de Gabriel um empregado da mansão de Linden com o qual partilha uma atracção.

Nesta equação surge o pai de Linden, que disposto a qualquer coisa para salvar o filho da morte precoce, leva a cabo experiências em cadáveres para descobrir uma cura para o vírus mortal.

Adoro este género de livro, especialmente quando são tão bem elaborados como Raptada e Delírio e esperemos Sever em breve. Sou uma leitora viciada em livros tanto históricos como futuristas, costumo dizer que nasci no século errado porque realmente amo histórias que se passam em épocas distintas da actual.

A trilogia Jardim Químico constrói uma sociedade tão distinta e ao mesmo tempo tão semelhante à nossa. Pois, apesar de todas as diferenças óbvias, perante um problema recente as pessoas agem como sempre agiram ao longo dos séculos. Umas lutam pela sobrevivência e pelas suas crenças, outros desistem e outros aproveitam-se dos mais fracos e desprotegidos.

A todos estes ingredientes para um bom livro junta-se ainda uma componente romântica, em especial o triângulo amoroso entre Linden, Rhine e Gabriel. Como aconteceu nos livros da série Jogos da Fome a resolução deste problema é deixada até ao fim, pois Rhine como Katniss não se foca prioritariamente em romances e namoros e não nos esclarece desde o começo por qual dos dois jovens é realmente apaixonada. Devo dizer que esta é a principal descoberta que anseio fazer com o próximo volume e, apesar de gostar muito de Gabriel e de todos os erros de Linden, tenho um carinho especial por este último e, a menos que em Sever ocorra algo em contrário, gostava que a Rhine ficasse com o seu marido.

Raptada foi o romance de estreia de Lauren DeStefano e devo dizer que um começo maravilhoso, digo-o não só como opinião pessoal mas também pelas vendas e críticas que a autora tem recebido. Delírio conseguiu igualmente surpreender e cativar. Recomendo que só leiam estes livros quando o 3º volume for publicado e dispuserem de tempo para ler a trilogia toda de seguida pois, os livros são muito bons e terminam sempre em suspense. A espera entre as publicações é realmente angustiante.
 
 
As capas originais desta trilogia são maravilhosas! Reparem só o simbolismo dos objectos, em especial do pássaro:
 
 

terça-feira, 18 de março de 2014

[ESPAÇO CINEMA] O Congresso

Sinopse: O Congresso, o novo filme de Ari Folman, o realizador de Valsa com Bashir, estreia a 13 de Março em exclusivo no UCI El Corte Inglés (Lisboa) e UCI Arrábida (Porto).
Robin Wright, interpretando-se a si própria, recebe uma oferta de um estúdio importante para vender a sua identidade cinematográfica: ela será digitalizada e serão criados vários clones digitais seus que podem ser usados sem restrições em qualquer filme de Hollywood – mesmo os mais comerciais e que a actriz no passado recusara fazer. Em troca, Robin receberá uma avultada quantia, e o estúdio promete-lhe que fará com que o seu clone digital nunca envelheça e fique jovem para sempre. Mas mais importante que isso, com esse dinheiro, Robin poderá ajudar o filho que sofre de uma doença rara. O contrato será válido por 20 anos.
 
A minha review do filme para o site Mundo do Cinema:

segunda-feira, 17 de março de 2014

[ESPAÇO CINEMA] Os Filhos da Meia-Noite

Sinopse: Em cima da meia-noite de 15 de agosto de 1947, quando a Índia declara independência da Grã-Bretanha, dois recém-nascidos são trocados por uma enfermeira, num hospital de Bombaim. Saleem Sinai, o filho ilegítimo de uma mulher pobre, e Shiva, o rebento de um casal abastado, são fadados a viver o que o destino reservou para cada um deles. As suas vidas cruzam-se misteriosamente e encontram-se indissociavelmente ligadas turbilhão de triunfos e desastres da Índia.

A minha opinião:
Os Filhos da Meia-Noite – no original Midnight's Children – é a adaptação para o grande ecrã de uma obra literária com a assinatura de Salman Rushdie. Um filme com um estilo que poderá ser considerado “fora de moda” pelo público actual.

Uma grande produção que levou as filmagens a 651 lugares diferentes, ao longo de 69 dias, o que lhe levou a sofreu alguns imprevistos. O principal surge devido ao escritor da obra e guionista do filme – Salman Rushdie. Com a publicação do seu livro Os Versos Satânicos (1988) o autor atingiu a população iraniana que considerou esta obra uma blasfémia, por isto a embaixada do Irão proibiu a presença do autor nos limites do seu território, o que levou a uma interrupção de quatro dias nas filmagens. Desta forma o filme foi gravado sob o nome falso Winds of Change, de modo a garantir a segurança de todo o elenco. Este problema só pode ser resolvido com a intervenção do presidente do Sri Lanka.


Um drama que nos apresenta uma Índia que acabou de conquistar a sua independência e que vai, ao longo dos seus 148 minutos de filme, enfrentando várias complicações políticas e por fim a guerra civil de 1971. É neste ambiente histórico e baseado em factos verídicos que nascem duas crianças que trarão uma vertente mágica e fantástica ao filme. Estes dois elementos, nascidos na meia-noite em que a Índia celebra a sua liberdade, afirmam-se como as figuras centrais da obra e são elas o símbolo da revolução.


É com este ímpeto revolucionário que uma enfermeira troca os bebés à nascença, condenando o rapaz nascido numa família rica a uma vida de pobreza e o que seria um futuro pedinte e órfão de mãe, é recompensado com uma vida de riqueza e abundância. Estas duas vidas, ligadas desde o nascimento, vão se encontrando ao longo de toda a longa-metragem e no decorrer de toda a vida das personagens.

Com um começo cómico, o filme vai se desenrolando num romance proibido e avançando numa obra dramática que o leva a perder algum do seu entusiasmo inicial. A personagem principal não acarreta o carisma que se espera duma adaptação deste género e o espectador acaba por perder a empatia que inicialmente tinha construído com as personagens. Com pontos altos e baixos, não deixa de ser um filme interessante tanto pelo conhecimento histórico que nos transmite como pelas emoções que nos transfere.

quinta-feira, 13 de março de 2014

[PASSATEMPO] O Funeral da nossa Mãe - Célia Correia Loureiro


 
Como já anunciei no facebook do blog, prometi que hoje ainda teria um passatempo. Pois bem, em sorteio estará um exemplar de O Funeral da nossa Mãe de Célia Correia Loureiro.
Este primeiro passatempo do blog com oferta de um livro é patrocinado pelo própria autora, à qual agradeço desde já a simpatia e carinho com que aceitou fazê-lo. Obrigada, Célia!


As regras de participação são:
  1. Fazer gosto na página do facebook do blog aqui e da escritora aqui;
  2. Ser seguidor do blog pelo GFC;
  3. Partilhar o passatempo numa rede social;
  4. Preencher o formulário.



O sorteio é aleatório e termina no dia  31 de Março!


quarta-feira, 12 de março de 2014

[ESCRITORES] Célia Correia Loureiro

Célia Correia Loureiro impregna as suas palavras com um misticismo e uma alma muito lusitana, acompanhada de uma profunda pesquisa e investigação histórica. Escreveu A Filha do Barão com o intuito de levar o leitor a uma outra época, tão significativa da história nacional, no raiar da Época Contemporânea em Portugal. A autora cedo se deixou cativar pelo mundo da ficção.
Licenciou-se numa área que lhe permitiu estudar línguas e diferentes culturas. Apaixonada pelas Letras, vive cada livro como uma grande e apaixonante viagem.














Obras publicadas em Portugal pela Alfarroba:
 
 
 
 
Obras publicada em Portugal pela Marcador: